July 17, 2011

Sexo e Reino de Glórias



É verdade, o "Reino do Pai tem muitas moradas".

Mas é bom lembrar que apenas no Reino Celestial, para aqueles que atingirem o mais alto nível num casamento celestial entre um homem e uma mulher, é que existirá o sexo.

Aqueles que aqui, não conseguem dominar suas paixões, sejam elas de forma heterossexual ou homossexual, irão sim, para outros reinos. Mas não terão o objeto de seu vício lá. Todas as pessoas responderão por suas ações pois não há como enganar a Deus.

Um amigo (gay e consciente disso tudo) explicou isso muito bem:

"Os espíritos que não conseguem afastar-se dos bens terrenos (casa, móveis, trabalho, amizades, e curtições (incluo fornicações, adultério como sexo fora do casamento entre homem e mulher) geralmente permanecem imantadas aos ambientes onde viveram. As mazelas, problemas e doenças que os perturbaram antes de sua desencarnação permanecem vivos em suas mentes, projetando-se em seus corpos espirituais. Com isso, eles continuam sentindo as mesmas dores e angústias de seus últimos tempos na Terra, e seus sofrimentos repercutem também nas pessoas sensíveis das quais se aproximam. " (observação entre parênteses minhas).

Ah, mas onde está a doutrina oficial que diz isso?

Isso é lógico.

Como o sexo é ordenado por Deus somente entre homem e mulher legal e legitimamente casados, e o casamento celestial é condição para a exaltação, e os exaltados estarão no Reino Celestial (no primeiro grau dos três do Reino Celestial que é para seres exaltados, que tenham sido selados a um cônjuge para a eternidade e possam estabelecer juntos uma família eterna), é inteligível que só aja sexo no Reino Celestial. Se filhos espirituais somente serão gerados no grau mais alto do Reino Celestial, então os outros não terão sexo.

Se haverá casamento somente no Reino Celestial e adultério/fornicação (sexo fora do casamento) é pecado comparado a Assassinato, é lógico que nos reinos fora do Celestial, não existirá.

Mas daí partimos do que nós entendemos de sexo, já que não temos informações sobre como fomos gerados espiritualmente na vida pré mortal pelo Pai Celestial.

No Manual de Casamento Celestial, mais precisamente neste capítulo:

http://institute.lds.org/manuals/doctrines-of-the-gospel-student-manual/doc-gosp-21-30-28.asp

Veja citações no final do capítulo onde Joseph Smith diz que somente homem e mulher que fizeram a ordenança do casamento celestial poderão continuar a gerar filhos espirituais.

É bom lembrar que, dentro do Reino Celestial, alguns se tornarão como o Pai Celestial e mulheres como nossa Mãe Celestial. Não há essa possibilidade sem um marido ou esposa. Alguns criarão mundos, planetas, estrelas, galáxias, reinos, como nos é prometido no templo. Estas promessas não são restritas somente à criação de coisas materias, mas para próprios filhos espirituais. Aqui conhecemos esse método como sexo. Mas não o sabemos como é feito. Somente lá é que saberemos como Deus chamou o que Adão nomeou.

A exaltação só é possível, além de tudo isso, através da Expiação de Jesus Cristo, como diz em D&C 93:38. As pessoas que se esforçarem em obedecer todos os mandamentos, mas não entrarem no novo e eterno convênio e permanecerem solteiros -- estes serão selados aos casais como seus filhos e agirão como seus anjos ministradores, isto é, homossexuais que guardarem os mandamentos podem receber essa bênção.

Lembre que Satanás quer nos fazer tão miserável quanto ele (2 Nefi 2:27), e, como não tem um corpo, fazer-nos acreditar que sexo é banal e tudo ficará bem no final, é estratégia dele.

Sobre isso e coligando com o assunto, existe um discurso excelente de Elder Oaks:

http://www.lightplanet.com/mormons/daily/sexuality/same_gender_attraction.html

Fomos criados homem e mulher e Deus colocou a atração entre estes para que atingíssemos Seus propósitos. Continuaremos sendo homens e mulheres nos Reinos de Glória, mas, como postei no outro tópico que coloquei as citações, seremos como Cristo disse em Lucas.

Esta é a vida para fazermos escolhas. Vidas nos Reinos de Glória serão diferentes. Lá teremos que ser responsáveis pelas consequências das escolhas que fizemos aqui nesta.

Todas as escolhas, conscientes e principalmente inconscientes, são o resultado de hábitos adquiridos ou condicionados. A maior parte do que ocorre em nossas vidas, seja orientação, vocação, atração, é sempre resultado de nossas próprias escolhas, conscientes ou inconscientes de acordo com aquilo que 'vivemos'.

Deus nos deu o mandamento de sermos perfeitos como Ele é. Se não ligarmos para fazermos o nosso melhor, obedecendo seu modelo de casamento, continuaremos sendo homens e mulheres, mas querer as bênçãos do Reino Celestial sem ter feito nosso melhor para estar lá, isso sim pra mim não é Justiça Divina, que nem de longe, se dará um jeitinho brasileiro na situação.

Como dizia meu avô, o que é, é. O que não é, não é.

No comments: