April 08, 2011

Saber, Fazer e Ser.



Sabemos que somente saber não basta.

Precisamos também fazer.

Mais importante ainda que o Saber ou o Fazer, é o Ser.

No mundo de hoje, com internet, liberdade e tecnologia que temos, o Saber é fácil. Sabemos exatamente o que queremos, como devemos viver, sabemos em que acreditamos, e o que precisamos melhorar.

A verdade é que estamos saturados de conhecimento que vem de todos os lados, ou seja, temos informações e jeitos pra tudo.

Conhecimento traz status, e com ele também, o orgulho.

Para nosso testemunho ter valor, cercarmo-nos de manuais com informações e regras de conduta não é tudo. É necessário colocar em prática, ou seja, Fazer, e isso também nos é relativamente fácil.

As pessoas normalmente têm uma agenda 'cheia', mil atividades, e trabalham para mantê-las. Por outro lado, alguns se negam e preferem continuar acreditando que somente o Saber é necessário, ou estão satisfeitos com isso.

Mas o problema também se encontra justamente aí. Muito da depreciação da Igreja e do Evangelho hoje em dia, vem do fato de haver muitas pessoas que sabem muito, fazem muito ou pouco, mas NÃO SÃO nada do que sabem ou fazem. Da mesma forma, pessoas que acreditam no pouco que outros sabem, mas não querem fazer ou ser pra tirarem suas próprias conclusões.

Ou seja, o grande desafio missionário de hoje em dia, é o Ser, mais que o Saber ou o Fazer, pois Saber algo, Fazer o mesmo, mas Ser diferente, faz cair por terra tudo o que é mais importante.

Existem pais que sabem, fazem, mas não são o que ensinam (exemplo). Professores que ensinam, cobram, mas não são o que passam. Membros da Igreja que sabem, fazem, mas não são o que obram.

Somente com humildade, arrependimento diário e o Espírito Santo como guia conseguiremos Ser o que Sabemos e Fazemos.

Enquanto isso não acontecer, haverá membros ou ex membros que falham pois só fazem, que culpam os outros pois só sabem, e aqueles que sabem e fazem, mas não são, porque, quando se começa a Ser realmente o que importa, entende-se o que Jesus Cristo realmente ensinou.

Se o conhecimento pode tornar as pessoas orgulhosas, a falta dele, ignorância.

Então, o que devemos fazer?

Na minha opinião, tem uma frase de Leonardo Da Vinci que traduz o que eu quero dizer:

" Pouco conhecimento faz com que as pessoas se sintam orgulhosas. Muito conhecimento, que se sintam humildes. É assim que as espigas sem grãos erguem desdenhosamente a cabeça para o Céu, enquanto que as cheias as baixam para a terra, sua mãe."

Isso foi o assunto exato deste outro artigo aqui no blog, se quisermos continuar falando sobre se conhecimento gera orgulho:

http://chrisologycode.blogspot.com/2010/05/serenidadeauto-conhecimento-x-injusto.html

Claro que existe muita coisa sendo feita, e muita caridade genuína. A melhor forma de ter isso é doar de si mesmo sem esperar retorno. Quando menos se espera ela virá.

Acredito que as escrituras estão cheias de exemplos onde se diz que temos sim que buscar conhecimento (Saber), aliado às obras e atitude com resultados (Fazer), mas que também devemos SER como Cristo, acima de tudo.

Um exemplo:

D&C 121

34 Eis que muitos são chamados, mas poucos são escolhidos. E por que não são escolhidos?
35 Porque seu coração está tão fixo nas coisas deste mundo e aspiram tanto às honras dos homens, (...)

41 Nenhum poder ou influência pode ou deve ser mantido em virtude do sacerdócio, a não ser com persuasão, com longanimidade, com brandura e mansidão e com amor não fingido;
42 Com bondade e conhecimento puro, que grandemente expandirão a alma, sem hipocrisia e sem dolo— (...)

45 Que tuas entranhas também sejam cheias de caridade para com todos os homens e para com a família da fé; e que a virtude adorne teus pensamentos incessantemente; então tua confiança se fortalecerá na presença de Deus; e a doutrina do sacerdócio destilar-se-á sobre tua alma como o orvalho do céu.
46 O Espírito Santo será teu companheiro constante, e teu cetro, um cetro imutável de retidão e verdade; e teu domínio será um domínio eterno e, sem ser compelido, fluirá para ti eternamente."


Todos nós temos a fase do Saber e tropeçamos nela.

Se formos inteligentes e usarmos o conhecimento para o bem, aplicaremos instantaneamente o Fazer em todas as áreas de nossa vida.

Se formos sábios e sinceros, com certeza adotaremos o Ser e todo o nosso conhecimento será puro, e nosso fazer será caridade.

As pessoas progridem. Mas isso também é uma escolha que, infelizmente, alguns não a fazem.

Na última Conferência Geral de Abril de 2011, achei ótimo o discurso de Elder Lynn G. Robbins, na sessão do domingo à tarde, sobre Ser ou não ser, e sobre o ser ser mais importante que o fazer.

Excelente discurso.

http://lds.org/general-conference/2011/04/what-manner-of-men-and-women-ought-ye-to-be?lang=eng

No comments: