July 20, 2010

Panfleto: Deus Ama seus Filhos


Link para a página do panfleto:



"Para qualificar-nos para as bênçãos do plano de nosso Pai


Celestial, cada um de nós foi enviado para esta Terra para

um período de provação, durante o qual enfrentaremos diversas

tentações e desafios. Alguns desses desafios estão associados a

nosso corpo físico. Como não tínhamos um corpo físico antes

desta vida, precisamos aprender a viver com as inadequações

desse corpo e interpretar seus sinais, anseios e necessidades. E

freqüentemente precisamos aprender a dizer “não”. Esse autocontrole

do corpo físico é muito importante porque possuiremos

este mesmo corpo, em sua perfeita forma, na vida futura.



Nosso corpo é sagrado. Às vezes ele é chamado nas escrituras

de “templo de Deus”. Muitos que sentem atração por pessoas

do mesmo sexo respeitam a santidade de seu corpo e os padrões

estabelecidos por Deus — essa sexualidade deve ser expressa

“somente entre homem e mulher, legalmente casados” (“A

Família: Proclamação ao Mundo”, A Liahona, janeiro de 1996,

p. 114). A vida dessas pessoas agrada a nosso Pai Celestial.

Alguns, porém, cruzam esse limite e se comportam de modo

imoral. O desejo por gratificação física não dá a ninguém o

direito de cometer imoralidade.



Trecho do folheto Deus ama seus filhos:

http://www.lds.org/gospellibrary/materials/godloveth/GodLovethHisChildren___01___04824_por.pdf

O folheto não informa se é escolha, assim como NÃO fala que uma pessoa nasce homossexual.

Por que????

PORQUE NÃO SE SABE a causa real!

Não se pode afirmar uma coisa ou outra usando material da Igreja para apoiar isso ou aquilo.

O folheto é claro, muito bem explicado, não deixa margem pra dúvidas, não leia coisa nas entrelinhas, porque não precisa.

O fato de ser gay pode não ser uma escolha, mas o fato de ser casto e seguir o Plano de Deus, casamento entre homem e mulher, sexo entre homem e mulher legal e legitimamente casados, é.

Devemos respeitar heteros e homos por serem filhos de Deus.

Alguns porém, usam algumas escrituras para racionalizar as relações homossexuais.

Os que 'foram lavados pelo sangue de Cristo', são os que se batizaram e se arrependeram de suas práticas, sejam homossexuais ou heterossexuais, e vivem a castidade, dentro de um casamento entre homem e mulher, ou solteiros.


Paulo disse:

"Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos e trocaram a glória do Deus imortal por imagens feitas segundo a semelhança do homem mortal, bem como de pássaros, quadrúpedes e répteis. Por isso Deus os entregou à impureza sexual, segundo os desejos pecaminosos do seu coração, para a degradação do seu corpo entre si. Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas e seres criados, em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém. Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão". (Romanos 1:22-27)
 
Acredito que usar as escrituras para racionalizar um comportamento (entenda-se comportamento como o ato = prática) é inválida.


Há dois problemas com relação a esse tipo de pensamento.

Primeiro, as leis do Antigo Testamento são declaradamente contra o comportamento homossexual. Então, qual é a posição de Jesus com relação a essas leis? Ele mesmo diz:

"Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir. Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra". (Mateus 5:17-18)

Segundo, Jesus deixou bem clara sua posição sobre a sexualidade humana. Ele disse:

"Não tendes lido que, no princípio, o Criador os fez macho e fêmea e disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher, e serão dois numa só carne? Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não separe o homem". (Mateus 19:4-6)

Que eu entenda, a única isenção que Jesus concede é para os eunucos, pessoas que fizeram o compromisso de renunciar ao casamento a fim de dedicar a vida completamente para o serviço de Deus. Eunucos também são as pessoas que, por algum acidente ou deficiência física, não podem gerar nova vida. Jesus nunca insinuou que os homossexuais, lésbicas, transexuais, travestis ou bissexuais são eunucos ou estão incluídos no chamado de casamento e sexo que Deus deu à humanidade.

O Panfleto diz exatamente isso, que não se sabe a causa real da homossexualidade, então que nos respeitemos uns aos outros, e, se quisermos ser salvos e habitar o Reino de Deus, devemos viver Seus mandamentos, sejamos hetero ou homossexuais.

Ou seja, casamento e sexo somente entre homem e mulher.
 
Portanto, o Panfleto está correto, e quem é contra a homossexualidade também. Não concordar é diferente de não respeitar o homossexual. Pode-se respeitar uma pessoa mas isso não significa que se precisa gostar dela ou concordar com tudo o que ela faz.


Amar o próximo, independente se é homo ou hetero, significa servir, fazer o que Cristo fez. Gostar é diferente. Ele nos amou pela pureza de seu coração, mas disse que se o amássemos, cumpriríamos seus mandamentos.

Explicando, assim como a Bíblia não pode ser considerada homofóbica, pessoas que são contra o ato da homossexualidade também não podem ser considerados homofóbicos, seja lá como se expressam.

A homofobia consiste no medo do mesmo sexo. Isto é, Medo é diferente de não gostar ou não concordar.

Se há ameaça ou agressão, isso também não é homofobia, mas crime, mas tenho lá minhas dúvidas no grupo que é mais agressivo.

Mas a lei inclue esses casos de agressão, não mera expressão de opinião. Mas é bom reconhecer que há os casos de alguns homossexuais que foram mortos por "carecas" e por neonazistas. Mas esses indivíduos não se interessam pelo que a Bíblia diz. Eles também não gostam do que os que são contra a homossexualidade dizem. Muitos prostitutos homossexuais (travestis e outros) são mortos por bandidos (traficantes e assaltantes), não por incitação da Bíblia ou do que os que não gostam escrevem, mas porque escolheram localidades propensas à criminalidade.

Muitos gays são mortos - e muitos mais são agredidos - por parceiros violentos, por pessoas que não seguem Cristo, mas não por incitação da Bíblia ou do que alguns pensam à respeito. E, finalmente, muitíssimos homossexuais morrem por causa de uma vida de excessos, drogas, álcool e práticas insalubres e destrutivas. Assim também como muitos heterossexuais.

Nada disso por incitação da Bíblia ou do que os que são contra a homossexualidade pensam.

Não podemos sair por aí chamando pessoas de homofóbicas se não fomos agredidas fisicamente por elas. Isso é calúnia, outro crime.

No comments: