September 17, 2009

Garden of Eden

Haviam duas arvores no Jardim do Eden.
A Arvore da Vida e a Arvore do Conhecimento do Bem e do Mal.
Deus havia avisado das consequencias de comer do fruto mas nao ensinado a diferenca entre o bem e mal.
Na verdade a Arvore do Conhecimento do Bem e do Mal estava plantada no meio do Jardim do Eden (Genesis 2:9), Adao e Eva eram "proibidos" de comerem seu fruto
(PGV 3:15-17). Mas eles nao eram proibidos de comer da Arvore da Vida. Esta foi protegida por anjos e espadas flamejantes apos eles terem comido do fruto da Arvore do Bem e do Mal.
No sonho de Lehi, em 1Nephi 11, ele tenta interpretar o sonho de seu pai, e acaba tendo a visao do nascimento de Jesus Cristo. No verso 25, a barra de ferro leva a uma fonte de agua viva, que eh uma representacao do amor de Deus, assim como a arvore da vida. E o que eh a fonte de agua viva?
Jeremias 2:13: Porque dois males cometeu o meu povo: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm as águas.
Em Jeremias 17:13, temos: Ó SENHOR, Esperança de Israel! Todos aqueles que te deixam serão envergonhados; o nome dos que se apartam de mim será escrito no chão; porque abandonam o SENHOR, a fonte das águas vivas.
A fonte de agua viva neste caso eh o Salvador Jesus Cristo. Quando Nefi quis interpretar a visao da arvore da vida, viu nascimento, vida e crucificacao de Cristo.
Mas no verso 21 e 22 de Nephi 11: E disse-me o anjo: Eis o Cordeiro de Deus, sim, o Filho do Pai Eterno! Sabes tu o significado da árvore que teu pai viu?
E respondi-lhe, dizendo: Sim, é o amor de Deus, que se derrama no coração dos filhos dos homens; é, portanto, a mais desejável de todas as coisas.
Entao a Arvore da Vida eh o Salvador, ou o amor de Deus?
Em Joao 3:16 temos: "Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna."
O amor de Deus eh claramente manifestado oferecendo seu proprio filho em sacrificio de nossa salvacao.
O fruto da arvore da vida era a vida eterna (1Nephi 15:36 e D&C 14:7). E a vida eterna vem de Cristo (Mosias 3:17).
Enquanto Adao e Eva estavam no Jardim, eles se encontravam na presenca da arvore da vida que era Cristo. Depois de terem comido do fruto da Arvore do conhecimento do bem e do mal, foram expulsos da presenca da Arvore da Vida (Cristo).
Em Eter 3:13, o Senhor descreve sua visita ao irmao de Jared: E quando disse estas palavras, eis que o Senhor se mostrou a ele e disse: Por saberes estas coisas, ficas redimido da queda; portanto és conduzido de volta a minha presença; portanto, mostro-me a ti.
Pra mim isto me diz que estar redimido da queda, significa passar os anjos e as espadas flamejantes e entrar novamente na presenca do Senhor (que aprendemos tanto no Templo).
Entao o que eh a Arvore do Conhecimento do Bem e do Mal?
2 Nephi:
15 E para conseguir seus eternos propósitos com relação ao homem, depois de haver criado nossos primeiros pais e os animais do campo e as aves do ar, enfim, todas as coisas criadas, era necessária uma oposição; até mesmo o fruto proibido em oposição à dárvore da vida, sendo um doce e outro amargo.

16 O Senhor Deus concedeu, portanto, que o homem agisse por si mesmo; e o homem não poderia agir por si mesmo a menos que fosse atraído por um ou por outro.

17 E eu, Leí, devo supor, pelo que tenho lido, que um anjo de Deus, de acordo com o que está escrito, caiu do céu; tornou-se portanto um diabo, tendo procurado o que era mau perante Deus.

18 E por haver caído do céu, tendo-se tornado miserável para sempre, procurou também a miséria de toda a humanidade. Portanto aquela velha serpente, que é o diabo, o pai de todas as mentiras, disse a Eva: Come do fruto proibido e não morrerás, mas serás como Deus, conhecendo o bem e o mal.

 
Em minha opiniao, se em algum ponto a Arvore da Vida eh Cristo, a Arvore do conhecimento do Bem e do Mal eh Satanas. Comendo do fruto da primeira, tem-se vida, comendo do fruto da segunda tem-se morte, fisica e espiritual.
Quando Adao e Eva provaram do fruto da Arvore do conhecimento do bem e do mal, estava seguindo o conselho de quem? Satanas (seguindo o meu entendimento, posso mudar de ideia a qualquer instante depois de receber mais luz e conhecimento sobre isso).
Como discernir o bem do mal e retornar a presenca da Arvore da Vida (Cristo)?
Segurando na barra de ferro.
E o que eh a barra de ferro?
Apocalipse 12:5 Nasceu-lhe, pois, um filho varão, que há de reger todas as nações com cetro de ferro. E o seu filho foi arrebatado para Deus até ao seu trono.
Apocalipse 19:15 Sai da sua boca uma espada afiada, para com ela ferir as nações; e ele mesmo as regerá com cetro de ferro e, pessoalmente, pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus Todo-Poderoso.
1Nephi 8:19-24.
1 Nephi 11:25 E aconteceu que vi que a barra de ferro que meu pai tinha visto era a palavra de Deus, que conduzia à fonte de águas vivas, ou seja, à árvore da vida; águas essas que eram um símbolo do amor de Deus; e também vi que a árvore da vida era um símbolo do amor de Deus.
Nao acredito portanto que Adao e Eva sabiam distinguir o bem do mal no jardim do Eden. Isso precisaram descobrir por si mesmos. Assim como nos descobrimos por nos mesmos, e temos as consequencias de nossas escolhas. Por isso a queda eh uma transgressao e nao um pecado.
Satanas provavelmente pensou que agora que havia feito Adao e Eva seguirem seu conselho, havia frustrado o Plano do Pai. E Adao e Eva resolveram seguir seu conselho. Resolveram segurar na barra de qualquer outra coisa, mas nao na barra de ferro.
A partir do momento que aceitamos Cristo, nos arrependemos de nossas transgressoes, seguramos na barra de ferro, teremos a companhia do Espirito Santo e dai sim, o discernimento.
 
Agora, a queda poderia ter acontecido de outra forma?
2Nephi 2:
22 E então, eis que se Adão não houvesse transgredido, não teria caído, mas permanecido no jardim do Éden. E todas as coisas que foram criadas deveriam ter permanecido no mesmo estado em que estavam depois de haverem sido criadas; e deveriam permanecer para sempre e não ter fim.

23 E não teriam tido filhos; portanto teriam permanecido num estado de inocência, não sentindo alegria por não conhecerem a miséria; não fazendo o bem por não conhecerem o pecado.

24 Mas eis que todas as coisas foram feitas segundo a sabedoria daquele que tudo conhece.

25 Adão caiu para que os homens existissem; e os homens existem para que tenham alegria.


Nao importa a gravidade de seguirmos um conselho errado de Satanas, somos responsaveis pelas escolhas.
Nosso livre arbitrio, segundo Elder Maxwell, eh a unica coisa que nos temos que poderemos dar a quem escolhermos.
Se eu quero viver uma vida fazendo tudo o que quero, com luxuria, pornografia, vicios, drogas, alcool, dividas, meu livre arbitrio nao eh mais meu, porque me tornei um escravo de quaisquer vicios que tento me livrar agora. Neste caso, minha habilidade de escolha fica comprometida.
Se eu escolho colocar meu livre arbitrio em Cristo, eu sei que Ele so quer o meu bem, Ele nunca tirara meu livre arbitrio de mim, e nao importa se eu queira algo diferente em algum tempo em minha vida, eu sei que com Ele terei boas consequencias de meus atos.
 

1 comment:

Eliude A. Santos said...

O conhecimento do bem e do mal:

De fato Adão e Eva não tinham conhecimento do Bem e do Mal. Eram inocentes, mas não necessariamente ingênuos. Eles recebiam o conhecimento da fonte (que era Cristo), portanto tinham conhecimento das coisas, mas seu conhecimento não era posto à prova, portanto, não havia experiência positiva ou negativa em relação às suas escolhas.

Receber tal consciência do conhecimento dependia de uma dupla queda na natureza de sua existência: uma queda espiritual (precisavam opor-se a algum dos ensinamentos que recebiam para, afastando-se de Cristo, desenvolverem a habilidade de ampliar a própria consciência espiritual que se reflete no bom uso do livre-arbítrio); e uma queda de natureza (precisavam deixar de ser seres imortais e passarem a ser seres mortais para poderem experimentar os sentidos físicos que lhes ajudariam a ganhar a consciência das consequências de suas experiências).

Há muitas lições para aprendermos com a narrativa do Jardim. Obrigado por sua contribuição, Chris!